Skip to main content
ferramentas para mapear o comportamento do visitante

6 Ferramentas para mapear o comportamento do visitante no seu site

Sabia que existem ferramentas para mapear o comportamento do visitante? Ou você nem sabia que isso de mapear existia? Essa técnica já faz parte do dia a dia de muitas empresas há muito tempo. Mas, não se preocupe, porque vamos explicar tudo para você entender o que é, como fazer e quais as mais comuns ferramentas para mapear o comportamento do visitante.

O que é o mapeamento de comportamento de usuários?

É uma forma de pesquisa muito utilizada para reunir informações sobre como o usuário interage com a interface. Os times de User Experience (UX), ou Experiência do Usuário, valem-se muito desses mapas para estruturar seus protótipos e saber como o consumidor se comporta em determinados ambientes.

Investigar e acompanhar como eles agem dentro do seu site é essencial para descobrir erros e deixar a interface ainda mais amigável.

Melhores ferramentas para mapear o comportamento do visitante

Como mapear o comportamento de visitantes de sites se torna fácil quando você tem as ferramentas certas. Por isso, é importante conhecê-las para saber qual se adequa melhor ao seu objetivo, já que elas são capazes de reunir diferentes tipos de informações sobre o comportamento do cliente dentro do seu site.

ferramentas-para -mapear-o- comportamento- do-visitante-no- seu-site

  1. Google Analytics

Com diversas funções, o Google Analytics é um dos mais práticos sistemas para acompanhar e compreender o passo a passo do usuário desde antes dele entrar em seu site. Existem as funcionalidade gratuitas, que são mais simples, mas são excelentes para quem está começando, e as pagas, que são mais complexas e avançadas:

  • Análise de página: mostra o local com mais cliques e as áreas onde as pessoas gastam mais ou menos tempo;
  • Barra de rolagem: mostra a interação do usuário conforme a barra de rolagem vai descendo, isso permite calcular até que ponto as pessoas visualizam a sua página antes de saírem, por exemplo;
  • Taxa de rejeição (bounce rate): indica a quantidade de pessoas que entram, mas acabam saindo muito rápido do seu site.
  1. Mapa de calor

É como uma visão de calor demonstrando os pontos onde as pessoas mais clicaram em escalas de cores. Vermelho representa mais clique, azul e verde menos.

  1. Clarabridge

Ideal para coletar informações sobre os clientes ao pesquisar em diferentes fontes para identificar como o usuário se sente ao interagir com elas, promovendo insights poderosos para seus conteúdos.

  1. Crazy Egg

Apesar de ser paga, a ferramenta Crazy Egg é semelhante ao Google Analytics, oferecendo diferentes tipos de funcionalidades, inclusive mapas de calor.

  • Confetti: segmenta os usuários pela forma como chegaram no site e analisa seus comportamentos.
  • Overlay: apresenta o número de cliques que cada componente do seu site teve.
  • Scrollmap: funciona exatamente como um mapa de calor.
  1. Inspectlet

Permite que você grave a navegação do usuário e acompanhar o movimento do mouse, cliques etc.

  • Filtros: segmente por perfil de usuário e veja como eles se comportam em grupo.
  1. Eye tracking

Não é uma ferramenta em si, mas um método para mapear o comportamento do visitante. Câmeras e sensores acompanham o movimento dos olhos do usuário navegando no site e, com isso, é possível descobrir as áreas que são mais visualizadas e atraem mais atenção, assim como as menos vistas e acessadas.

Essas são algumas das principais ferramentas para mapear o comportamento do visitante. Mas, o que fazer com todas as essas informações?

Leia também:

Análise do comportamento do usuário online

Ao descobrir como o usuário interage com a sua plataforma é possível observar erros, o que pode ser melhorado na estrutura e conteúdo do site, além de avaliar o que está funcionando ou não dentro dele.

Por exemplo: vamos supor que ao fazer a análise do comportamento do usuário online você descobriu que as pessoas colocam um item no carrinho, mas desistem na tela de cadastro. Combinando as ferramentas, você vê através da barra de rolagem do Google Analytics que elas não chegam até o final do cadastro.

O que isso quer dizer? Que, talvez, o seu processo de cadastro é muito longo e demorado, ou que você, em algum momento, está pedindo alguma informação muito sensível e elas não se sentem seguras e confortáveis para disponibilizar isso no ambiente online.

Viu como é importante saber usar a ferramenta para mapear o comportamento do visitante? Caso contrário, você não teria ideia de por que as pessoas não finalizam seus pedidos.

6-ferramentas-para -mapear-o- comportamento- do-visitante-no- seu-site

Segmentação capaz de otimizar conversões

Outro benefício de utilizar ferramentas para mapear o comportamento do usuário é descobrir informações sobre suas preferências e, com isso, poder segmentar melhor a sua comunicação com seus clientes.

A vantagem de uma comunicação segmentada é oferecer exatamente o que o seu consumidor procura e conseguir atrair ainda mais o seu usuário para aumentar suas vendas e conversões.

Como comunicar de acordo com o comportamento do visitante?

As vantagens de usar uma ferramenta para mapear o comportamento do visitante é que você pode aprender como ele se comporta. Assim, por exemplo, se um grupo de clientes tem o costume de adicionar itens ao carrinho durante a checagem dele, então pode ser interessante apresentar mais opções nessa área.

A Amazon costuma fazer isso, após você adicionar um item no carrinho, você cai em uma página com várias sugestões de compras para os clientes de acordo com o seu histórico de vendas.

O tipo de ferramenta para mapear o comportamento do visitante depende do seu objetivo e do que você pretende mensurar em seu site. Por isso, faça a análise cuidadosamente e monte um planejamento para ter uma boa estrutura e não se perder.

Mas, se precisar, pode contar com a gente aqui na Agência 242 para mapear, analisar e saber a melhor forma de usar o comportamento do usuário a seu favor.

 


Gostou do nosso conteúdo? Confira também:

Pedro Hermano

Pedro Hermano, bacharel em Publicidade e Propaganda pela (ESPM), especializado em Branding e Planejamento Estratégico de Marcas na McGill University, no Canadá e em Marketing Digital em Harvard. Pós-graduado em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral (FDC) e atualmente é sócio-fundador e diretor de criação da Agência 242. Em 2018, foi eleito Profissional Digital do Ano pela ABRADi-SP.